Mentecapto ou mau-caráter?

Hoje, quarta-feira, dia 16.12, venho traduzir alguns sinônimos da língua portuguesa para uma melhor compreensão do estado de coisas em curso no Brasil. Você poderá não compreender sobre o contexto ou ficar chateado por conhecer e não atentar para algumas realidades e ações de um líder em que sua maior tarefa está sendo falar para a nação que não tem responsabilidades com o seu povo, nega veementemente a ciência e não cumpre o seu devido papel enquanto dirigente do país. 

* Significado de MENTECAPTO – Substantivo masculino 

– Aquele que não possui nem utiliza a razão; sem juízo; maluco: com a doença perdeu a capacidade de pensar logicamente tornando-se um mentecapto. 

– Escassez de capacidade intelectual; falava de inteligência; tolo, idiota: o parlamentar comportava-se como um mentecapto.  Etimologia (origem da palavra mentecapto) Do latim mente + captus. 

* Significado de IRRESPONSÁVEL – Substantivo masculino e feminino.

– Inconsequente; quem age contrariando a lógica, o bom senso; que expressa imprudência e irresponsabilidade. 

– Leviano; quem se esquiva de qualquer tipo de responsabilidade, obrigação. 

– [jurídico] Quem não pode ser responsabilizado; pessoa que não é obrigada a responder por suas próprias ações ou pelas ações de outras pessoas. 

– [jurídico] Quem está isento de assumir a responsabilidade por. 

– Adjetivo – Que é inconsequente, leviano: aluno irresponsável. 

– [jurídico] Que não se pode responsabilizar; que se exime de responsabilidades; em que há irresponsabilidade: ação irresponsável. 

– Etimologia (origem da palavra irresponsável) Ir + responsável. 

* Significado de MAU-CARÁTER – Substantivo masculino e feminino.

– Adjetivo – Diz-se de quem possui um caráter prejudicial, ruim; capaz de ações desleais: infelizmente me enganei com candidato mau-caráter. 

– Pessoa que não inspira confiança; quem é traiçoeiro. 

– Etimologia (origem da palavra mau-caráter). Do latim. Mau + caráter. 

* Significado de PLACEBO – Substantivo masculino.

– Substância neutra que não tem efeitos nos pacientes, geralmente usada para tratar pessoas que não precisam ou para testar os efeitos de outros medicamentos.  

– [medicina] Substância caracterizada pela neutralidade de seus efeitos, indicada para substituir medicamentos, com o propósito de controlar os efeitos psicológicos de um paciente, durante seu tratamento. 

– Etimologia (origem da palavra placebo). Do latim. Placebo. 

Não pergunte se esgotamos os sinônimos ou adjetivos aplicados de forma responsável e científica da etimologia da língua portuguesa, pois não terminamos. Só iniciamos essa formulação para deixar a reflexão para alguns que democraticamente escolheram essa opção representativa. Cuidem-se!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s