Descoberta sobre mutação da Covid-19 no sul de Inglaterra

Cientistas descobriram nova estirpe da Covid-19 no sul de Inglaterra levou dezenas de países, na Europa e no resto do mundo, a suspender as viagens do Reino Unido. Portugal também antecipou restrições.

Esses países já anunciaram a proibição das ligações aéreas, marítimas e terrestres provenientes de Inglaterra e do restante território britânico após a descoberta de uma nova variante de Covid-19 de rápida disseminação. A Organização Mundial de Saúde também já apelou aos países europeus para “reforçarem os controlos”. O Conselho Europeu convocou uma reunião de urgência para definir uma “resposta comunitária”, mas há vários países na Europa que se anteciparam, entre eles Portugal.

A partir das 00h de segunda-feira “apenas são autorizados a entrar em território nacional os passageiros de voos provenientes do Reino Unido que sejam cidadãos nacionais ou cidadãos legalmente residentes em Portugal” e, mesmo estes, terão de apresentar um teste que prove que não estão infetados. A informação foi avançada pelo ministério da Administração Interna num comunicado na noite de domingo.

A Bélgica anunciou nesse domingo (20) que vai suspender as ligações aéreas e marítimas procedentes do Reino Unido. Em Bruxelas, o primeiro-ministro belga, Alexander de Croo, declarou que a suspensão será de 24 horas, com a possibilidade de prolongar por um maior período. A restrição iniciou às 23h do domingo (20).

O governo italiano vai suspender os voos com o Reino Unido na segunda-feira (21), comunicou o chefe da diplomacia italiana, Luigi Di Maio. “A decisão já foi comunicada às autoridades londrinas”, afirmou nas redes sociais o governante italiano.

“Como governo temos o dever de proteger os italianos e por isso, depois de notificarmos o governo inglês, estamos prestes a assinar uma medida com o ministro da Saúde para suspender os voos com a Grã-Bretanha”, explicou Di Maio. “A nossa prioridade é proteger a Itália e os nossos compatriotas”, acrescentou.

As autoridades holandesas suspenderam também todos os voos oriundos do Reino Unido. A proibição entrou em vigor às 6h da manhã do domingo (20) e vai durar até 1 de janeiro. Num comunicado, o Ministério da Saúde holandês acrescentou que qualquer introdução desta variante do vírus proveniente do Reino Unido precisa que seja limitada tanto quanto possível, “limitando e/ou controlando o movimento de passageiros do Reino Unido”.

A Irlanda irá bloquear todas as viagens de avião e de ferry provenientes da Grã-Bretanha. O governo irlandês está trabalhando nos detalhes finais deste plano de restrições, que deverá deixar de fora os deslocamentos essenciais para entrega de mercadorias, mas a suspensão das viagens aéreas e marítimas deverá entrar em vigor a partir da meia-noite por um período de 48 horas.

A Escócia, país vizinho da Inglaterra, já tinha anunciado no sábado que iria impor restrições às viagens entre a nação e o resto do Reino Unido, incluindo as deslocações férreas, durante o período de festas, revelou na altura a primeira-ministra Nicola Sturgeon.

Na Áustria serão suspensos os voos provenientes do Reino Unido, mas ainda não há detalhes sobre quando é que a proibição terá início ou fim, informou a agência de notícias APA.

A Bulgária decretou uma obrigação de quarentena de 10 dias para todos os passageiros que cheguem do Reino Unido. Mas, após uma reunião, o governo búlgaro optou por suspender temporariamente todos os voos de ida e volta para o Reino Unido, a partir da meia-noite e até 31 de janeiro.

A Alemanha pondera seguir o mesmo exemplo. Os jornais locais colocam que até 31 de dezembro todo o tráfego aéreo entre a Alemanha e o Reino Unido será proibido. De acordo com uma fonte do governo, cita o The Guardian, Berlim já está planejando estender a proibição durante o mês de janeiro.

O primeiro-ministro francês, Jean Castex, anunciou no Twitter que a França seguirá os passos dos outros países e suspenderá as viagens por 48 horas. As medidas dos dois países foram anunciadas após saber que o chefe de Estado da França, Emmanuel Macron, a chanceler da Alemanha, Angela Merkel e a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, estiveram reunidos ontem domingo (20) numa sessão online para decidir que medidas adotar sobre o assunto.

Mapa do coronavírus no mundo 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s