Um genocida e seus cúmplices

Vamos analisar sobre a ótica de um cidadão que assiste estarrecido do outro lado do Atlântico o absurdo. 

Quando tenho a oportunidade de participar de um debate sobre a política, controle da pandemia, número de mortes ou governo é comum ouvir pessoas falarem do Brasil com muito respeito e consideração pelo país e sociedade irmã luso brasileira.

Percebemos que essas mesmas pessoas veem a situação extremamente grave pela que passa o povo brasileiro durante esse período da pandemia e condução do país com o governo atual. 

Será que vale esperar por eleições para definirmos uma ação coordenada dos movimentos sociais, dos partidos progressistas, da sociedade civil organizada e dos poderes representativos para um basta nessa situação que está na presidência do Brasil?

Pandemia da COVID-19 

A Pandemia chegou em meados de março de 2020 em terras brasileiras, um desastre de ordem assustadora para os países e nações que não atentaram para a velocidade de contaminação e letalidade do coronavírus. 

O Brasil está entre os poucos países que terá um número recorde de mortes por COVID-19 em decorrência da falta de condução de uma política sanitária eficiente por parte do ministério da saúde, do governo e de seus auxiliares, que insistem no não reconhecimento da ciência e falta de respeito com a vida das pessoas. 

Crise política e institucional 

O governo do presidente Jair Messias Bolsonaro (sem partido) e seus aliados, como o “centrão”, é sinônimo de corrupção, sempre alinhados com um projeto contra o seu povo e as instituições, não produzem uma política que venha a atender o grande número de trabalhadores desempregados em decorrência da pandemia e que fomente a inclusão social do seu povo. 

Um absurdo o que acontece com a família do presidente. Filhos envolvidos em várias denúncias, processos de corrupção na política que vai de rachadinhas à associação com o tráfico, coisas extremante graves, para não dizer criminosas, que envolvem a família Bolsonaro. 

O próprio Jair Messias utiliza a Polícia Federal, o gabinete civil e outros órgãos do governo para tentar esconder as irregularidades da família, dos amigos e apoiadores. 

Crise econômica e Soberania 

O país tem um ministro da economia que até o dia de ontem não apresentou um projeto consistente para sanar as deficiências econômicas que existem e foram produzidas a partir do impedimento da presidenta Dilma Roussef em 2016, processo que se deu, segundo eles, por pedalada fiscais. Pasmem, a insegurança gerada pelo desmonte da soberania nacional passou por essa interrupção irresponsável da normalidade democrática. 

Autonomia do Banco Central 

Com a justificativa para aqueles que acreditam no “Deus mercado” de que a mudança seria para induzir o emprego e desenvolvimento do país, entregaram o controle do Banco Central às aves de rapina do capital financeiro nacional e internacional. 

Essa responsabilidade deve recair ao Congresso Nacional aglutinado ao “centrão”, que participou e recebeu os bilhões distribuídos em emendas parlamentares nas eleições da Câmara de Deputados e do Senado Federal, somando-se ao governo do presidente Jair Messias Bolsonaro e seus auxiliares, principalmente o banqueiro Paulo Guedes que tenta pilotar as questões fundamentais de um projeto excludente de povo. 

As responsabilidades com as mortes e fome no Brasil 

Alguns segmentos da sociedade fazem de conta que não existe fome e miséria no Brasil, uma realidade cruel para quem necessita do auxílio governamental para sobreviver nesses tempos de pandemia. 

Os movimentos sociais organizados e os partidos de esquerda, juntamente com os progressistas e defensores contrários ao projeto do governo Bolsonaro, estão todos os dias pautando no Congresso e demais meios a importância de retomar a ajuda social tentando sensibilizar a equipe econômica e o parlamento para reimplantar por mais um período o auxílio emergencial para atender as famílias que passam necessidade durante a pandemia.  

É um bsurdo as notícias e declarações do presidente em retornar com auxílio no valor pífio de R$ 250,00! Até parece uma piada de péssimo gosto frente a tanta controvérsia divulgada nos diversos escândalos sobre os custos dentro da estrutura do próprio governo. 

O Genocida

O Brasil não merece esses senhores e senhoras que estão pilotando esse carro sem freio. Todos nós temos que atentar para as sandices que esse governo implementa na contramão da normalidade que estamos vivendo nessa pandemia que assola, que mata e devora vidas. 

Um líder que sai em pleno carnaval aglomerando, comemorando suas façanhas por edição de medidas provisórias, que arma seu povo ao invés de lhe assegurar segurança… Será que está produzindo algo para exterminar a democracia? 

Nada podemos duvidar vindo de um genocida.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s